Lição 02 de 04

Grandes Oportunidades

 

Durante as próximas linhas você vai descobrir quais áreas um ilustrador pode atuar.

Fique comigo até o final dessa série porque você não vai se arrepender.

Eu tenho um plano e você precisa ter acesso a ele.

No desenrolar dessa parte, não quero que você se apegue a quais áreas você pode atuar.

Quero que você entenda a quantidade de oportunidades!

E melhor…

Por onde começar caso você não faça a menor idéia da sua especialidade.

E aqui cabe uma pausa porque não quero dizer que o meu caminho foi o melhor.

Apenas quero dizer uma coisa: ele FUNCIONA!

Então fica comigo e descubra mais sobre como viver de desenho sendo um ilustrador digital.

Antes de escrever essa série, eu pensei na quantidade de pessoas que já ajudei e na quantidade de pessoa que ainda posso ajudar.

Fica meio “clichê” dizer isso mas você vai entender melhor lá no final.

Nos últimos anos como professor, já ouvi diversas pessoas dizendo: “Cara, quero ser igual você… Desenhar é o meu sonho!”

Só que quando chega a hora de botar a mão na massa.

As pessoas parecem que travam…

Por isso escrevi de forma detalhada tudo o que você precisa destravar de uma vez por todas.

Na próxima vez que alguém te criticar e dizer que isso não dá dinheiro, você vai ter argumentos o suficiente para te respeitarem.

Sem falar da clareza de qual caminho você quer seguir…

Eu sei que não é fácil e na maioria das vezes quem mais critica a gente são os familiares.

Mas isso tudo é preocupação com seu futuro e medo de que você se de mal.

Então fique ligado, porque a partir daqui, muitas coisas vão mudar.

Principalmente na forma como você vai se posicionar em relação a sua decisão de viver do desenho.

Antes de escrever esse conteúdo, fiz uma pesquisa bem rápida e vi que:

Existem ao menos 25 profissões que um desenhista pode atuar e ser bem pago.

Resultado de imagem para designer desk

Além das tradicionais como ilustrador, Designer, Caricaturista, Quadrinista, Game designer, tatuador e etc..

Algumas estão bem fora do radar da maioria.

Como a de ilustrador científico, storyboarder, designer de interiores, estilista, figurinista, cenógrafo, designer de produto, paisagista e mais um monte que pagam tão bem ou até mais que muita profissão “respeitada”.

E eu nem vou citar aqui o mercado internacional que tem ainda mais opções e paga em dólar.

Tá claro? Quem quer arruma um jeito, Quem não quer arruma desculpa.

Lembra que eu disse na primeira parte que você precisa de uma plano bem claro para não se frustrar?

Foi justamente isso que eu fiz.

Sabendo que eu tinha poucas ferramentas e que precisava encontrar pequenas brechas para tirar uma grana e iniciar a carreira.

Eu parti para um mercado relativamente pequeno mas cheio de oportunidades.

Essa escolha de partir para um mercado relativamente menor foi feita porque a maioria da galera ou quer desenhar pra Marvel ou produzir games.

E nada de errado com isso…

Mas por não ter grana e precisar começar, eu foquei onde poucos estavam olhando.

O mercado de Caricaturas para Casamentos.

Pra ser mais exato, o de lembrancinhas e convites.

Como eu encontrei esse mercado?

Cabe um história bem rápida.

Era casamento do primo da minha esposa, ele é cabeleireiro  e eu sem saber o que dar… acabei entregando uma caricatura de presente pra ele.

Ficou tão legal que ele tem o quadro dessa caricatura emoldurada até hoje na parede do salão onde ele corta cabelo.

Lá passam dezenas de pessoas todos os dias. Até porque ele corta cabelo de geral e tem gente que faz outras paradas de estética no mesmo salão…

Nessas idas e vindas de pessoas, uma das clientes curtiu a caricatura e perguntou ao pessoal quem tinha feito.

Então ele contou toda a minha história e passou o meu número pra ela…

E assim foi com várias outras encomendas, isso mudou totalmente minha forma de pensar naquela época.

Uma delas me pediu uma caricatura digital para colocar nas no convite e nas lembrancinhas do casamento, mas gostou tanto que fez um poster gigante para deixar na entrada do salão.

Agora pare pra imaginar.

Quantos buffets existem na sua cidade?

Quantas pessoas se casam todos os meses?

Quantas pessoas fazem aniversário todos os meses?

Já imaginou quanta oportunidade você deixou passar.

E o melhor de identificar oportunidades como essa, é que que qualquer um pode começar sem largar tudo.

Sem arriscar muito você tem a chance de pagar suas contas com um trabalho de “final de semana”.

Assim você evita briga com seu marido/esposa ou pais e ainda mostra que é possível sim viver do desenho.

Na boa, só por essa dica eu poderia cobrar e encerrar a série de lições.

Mas também não adianta você descobrir tudo isso que eu tô revelando aqui se não pôr em prática…

Recebo sempre pedidos de encomenda pelo Facebook.

Só que por não ter “braço” para fazer, eu acabo passando para os meus alunos.

Entendeu agora o porquê de saber que existem ainda muitas pessoas pra ser ajudadas.

Essa história eu já contei várias vezes.

Quando eu era novo, eu fui chamado de louco por todos meus parentes. Então eu comecei a desenhar e hoje tô aqui…

Prova viva de que sim, é possível viver de desenho.

Para você ter noção, já participei de projetos para Disney, Samsung, P&G e por aí vai.

Sem falar dos mais de 10 mil alunos que eu poderia ter falado.

Bom, por hoje é só.

Agora você já sabe 2 coisas muitos importantes.

1 – Clareza é fundamental

Quem não tem um plano definido, dificilmente vai conseguir chegar em algum lugar.

Lembra do Waze. A gente coloca o destino e se errar um passo, tudo bem. Afinal você sabe o que errou e como voltar para o caminho.

2 – Oportunidades para vender o seu trabalho não faltam.

Você apenas estava olhando para o lado errado.

Agora que você sabe até por onde começar, basta entrar em ação sabendo usar as ferramentas que você tem.

Por falar em ferramentas, esse é o próximo tema do grande plano.

Comenta aqui abaixo o que tá achando dessa série de conteúdos.

Isso é importantíssimo para a produção dos próximos conteúdos!

Abrasss
Ivan Querino.

×

Olá!

Clique no contato abaixo para iniciar

× Ajuda?